Inaugurada Piscina Biológica do Parque Biológico de Vinhais


Era o equipamento que faltava para completar a oferta turística do Parque Biológico de Vinhais (PBV). A Piscina Biológica, única em toda a região, é a marca inegável da aposta no turismo sustentado e da preocupação com a preservação e a conservação da natureza que define toda a filosofia subjacente ao PBV. Este parque, um dos locais com maior procura em todo o nordeste transmontano, há muito que se assumiu como uma referência pelo nível de serviços que oferece. Nasceu como uma mostra da fauna e flora locais, e com um área de alojamento constituída por confortáveis bungalows, está hoje complementado com o Centro Interpretativo das Raças Autóctones Portuguesas (CIRAP), com um Centro Hípico que, para além das aulas de equitação permite aos turistas realizar passeios a cavalo pelo Parque Natural de Montesinho ou passeios de charrete em família, O Centro Micológico, um espaço destinado à interpretação, divulgação e até degustação dos cogumelos mais comuns na região e agora conta também com a Piscina Biológica. Estes dois últimos equipamentos (O Centro Micológico e a Piscina Biológica), são projetos apoiados e financiados em 60% pela Corane (Associação de Desenvolvimento da Raia Nordestina), através da rúbrica de Conservação e Valorização do Património Rural, do Proder. “A Piscina Biológica custou 70 mil euros, o Centro Micológico custou 129 mil euros”, esclareceu o presidente da Câmara Américo Pereira, valorizando a importância deste investimento na qualificação e na diferenciação do Parque Biológico de Vinhais. “E estes são equipamentos que refletem bem a filosofia do município de Vinhais em matéria de preservação”, continuou. Nas águas desta piscina não entram quaisquer produtos químicos, a limpeza e a qualidade são conseguidas com a bio-diversidade que ali existe, fauna aquática e plantas macrófitas. “Parece que para criar uma piscina biológica basta abrir um buraco com água colocar uma tela e já está, mas o processo é um bocadinho mais complexo”, frisou um dos autores do projeto, Udo Schwaezer, da empresa Bio Piscinas Lda., elogiando a aposta da autarquia vinhaense. De facto esta piscina faz toda a diferença. Por um lado possui um enquadramento paisagístico que valoriza ainda mais aquele espaço, por outro lado é um serviço de grande valia para os hóspedes dos bungalows em períodos de verão. Mais uma razão para escolher o Parque Biológico de Vinhais como destino de férias em família. “A agua que aqui está é de nascente e apesar da altitude tem níveis de temperatura mais elevados do que a temperatura que temos nas piscinas convencionais”, notou o autarca. A Piscina Biológica tem uma superfície total de espelho de água de 350 metros quadrados, a zona de natação é de 140 metros quadrados, a zona de depuração da água tem 140 metros quadrados. A profundidade máxima é de dois metros.